Gestão de Pessoas

Como o pós-pandemia impactará a gestão de pessoas?

A gestão de pessoas é de extrema importância para as organizações. Um dos principais ativos de uma instituição refere-se ao capital humano.

Com a chegada da pandemia causada pela disseminação do novo coronavírus (Covid-19), a grande maioria, senão todas as instituições do setor público, precisaram adaptar-se à nova realidade e proteger seus colaboradores.

Umas das principais medidas voltadas à gestão de pessoas, foi a adoção do modelo de trabalho em Home Office. Assim, a organização mantém-se em pleno funcionamento e os colaboradores também mantém-se protegidos.

A visão futurista e otimista, apontam para um cenário pós-pandemia. Será que toda a adaptação será mantida? E a gestão dos recursos humanos, como acontecerá no tão falado novo normal?

Neste artigo, você irá entender a importância da gestão de pessoas nas organizações e os impactos do cenário pós-pandemia.

Continue conosco!

Gestão de pessoas: O que é?

A gestão de pessoas é uma prática essencial para o crescimento consistente da organização, além de promover um melhor aproveitamento dos talentos contratados e direcionar o trabalho do departamento de Recursos Humanos (RH).

Dentre os principais objetivos da gestão de pessoas, podemos citar:

  • Apoiar a instituição no alcance de suas metas, integrando e implementando ações estratégicas em conjunto com o RH
  • Criar uma relação de emprego positiva entre a gerência e os colaboradores, estabelecendo confiança mútua
  • Contribuir para o desenvolvimento de uma cultura de alto desempenho na organização.

Entre outras.

A relação entre a empresa e o grupo de colaboradores tem como foco o alcance dos resultados almejados, sempre partindo da premissa do desenvolvimento e engajamento dos profissionais.

Leia também: RH: Saiba as diferenças entre departamento pessoal, gestão de pessoas e recursos humanos

gestão de pessoas

Pandemia de Covid-19 x Gestão de Pessoas

Com a chegada da pandemia causada pela disseminação do novo coronavírus (Covid-19), as instituições precisaram adaptar-se rapidamente à nova realidade que inclui o trabalho remoto. 

Inicialmente, o modelo de teletrabalho era visto com receio por parte de algumas instituições. Porém a pandemia provocou uma aceleração da transformação digital até mesmo para quem tinha receios e barreiras!

E assim, de um dia para o outro, todos os colaboradores migraram do escritório físico para o Home Office, mantendo a rotina e a produtividade. O resultado? Muito positivo!

Leia também: Tecnologia em Ministérios Públicos: Como ajuda no trabalho remoto?

Os processos de recrutamento e seleção também foram impactados e passaram a ser 100% online, trazendo agilidade e menos burocracias nos processos admissionais.

Porém, todo o cenário pesado que a pandemia trouxe, também mexeu com o psicológico de todos e, sendo assim, o departamento de gestão de pessoas das organizações também precisou incluir uma rotina de apoio e acolhimento aos colaboradores.

Desafios no cenário pós-pandemia

Todos os processos precisaram ser reinventados e os que dizem respeito aos recursos humanos, também não ficaram de fora. A tendência é que o Home Office permaneça e até seja extenso às organizações de pequeno e médio porte.

O cenário desafiador é amenizado quando a utilização das novas tecnologias se faz presente nos processos. A transformação digital tem forte influência ao apresentar tecnologias emergentes que otimizam os processos das organizações.

Para que tudo ocorra da melhor forma possível, é preciso investir em treinamentos e capacitações das equipes, controlar os custos operacionais da instituição e contar com sistemas de gestão de pessoas e folha de pagamento com o Ergon. 

Durante o período de adaptação à nova realidade, novas prioridades referentes à gestão de pessoas deverão ser levadas em consideração, como por exemplo:

  • Utilização de plataformas de engajamento
  • Profissionais mais versáteis, com novas competências
  • Comunicação mais assertiva
  • Foco na saúde mental
  • Investimento em tecnologia na gestão de pessoas.

O Ergon é uma solução desenvolvida por especialistas em tecnologia e recursos humanos que fornece inteligência e informações específicas para gestores, levando eficácia à tomada de decisão.

A solução é voltada ao setor público e é responsável pela geração automática da folha de pagamento mediante as informações da vida funcional dos servidores, além de ser integrada com os sistemas do Governo Federal.

Utilizado por vários Estados brasileiros, o Ergon gera, em média, 4,6% de economia na folha de pagamento e fornece informações precisas para os gestores.

Agende uma conversa com nossos especialistas e conheça a solução!

Neste conteúdo você entendeu a importância da gestão de pessoas na organização e como será o futuro no pós-pandemia! Gostou do conteúdo? Compartilhe em suas redes sociais!

Gestão de PessoasPowered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.